FAQ

Para esclarecer alguns conceitos e dissipar possíveis dúvidas, poderá encontrar na lista que se segue algumas das perguntas e respostas mais frequentes no universo dos resíduos. Para informações adicionais estabeleça contacto direto connosco.
Cada um de nós deve separar o “lixo” que produz mediante o tipo de material que o constitui. Devemos também acondicioná-lo corretamente e encaminhá-lo para o contentor específico. Todos ganhamos com isso individual e coletivamente: a reciclagem permite fazer poupanças domésticas, autárquicas e nacionais.

a) Papel e Cartão – No contentor azul do ecoponto deve colocar as embalagens de cartão, o papel de embrulho e de escrita, jornais e revistas. O papel não deve ser amachucado, para não ocupar tanto espaço, e as embalagens devem ser devidamente espalmadas.

b) Plástico e Metal - No contentor amarelo do ecoponto deve depositar apenas as embalagens e sacos de plástico, latas de conserva, de bebida e de spray, garrafas de óleo alimentar, esferovite limpa, tabuleiros de alumínio, aerossóis vazios e embalagens de cartão para alimentos líquidos. As embalagens devem ser escorridas e espalmadas. Se necessário, para evitar maus cheiros, pode passá-las por água.

c) Vidro – No contentor verde do ecoponto são depositadas as garrafas, frascos e boiões de vidro. As embalagens devem ser escorridas e as rolhas e cápsulas retiradas. Se necessário, para evitar maus cheiros, pode passá-las por água.

d) Pilhas – As pilhas, baterias e acumuladores devem ser depositados nos pilhões disponibilizados pelas Autarquias, nos seus ecopontos e / ou ecocentros, ou nas caixas de recolha colocadas em hiper e supermercados, retalhistas e outras instituições.

e) Resíduos Orgânicos – Sempre que possível, este tipo de resíduo (restos de alimentos, cortes de jardim, cinzas e sobras de atividades agrícolas) deve ser reaproveitado como composto orgânico (adubo). Na impossibilidade de valorização deste material, a opção é encaminhar para o contentor de indiferenciados.

f) Resíduos Indiferenciados – Todos os resíduos que não podem ser encaminhados para valorização por reciclagem ou por compostagem. Os sacos devem ser bem fechados e acondicionados, de modo a evitar maus cheiros e a atração de roedores e insetos. Existem sistemas municipais que possuem soluções para encaminhamento de outros tipos de resíduos, como óleos alimentares usados, rolhas de cortiça, pneus, toneres, resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, entre outros. Contacte o seu município e descubra que outros resíduos podem ser valorizados.