SUMA reforça medidas de proteção

Prosseguindo a política de adoção das melhores práticas, a SUMA tem vindo a assegurar novos métodos e equipamentos de proteção individual (EPI) que se constituam soluções efi­cazes para os seus colaboradores destacados no terreno, em nome da saúde e salubridade públicas.

Assim, para além de uso obrigatório do capacete para todos os trabalhadores que desempenhem funções nos estribos de viaturas, para dar resposta ao crescente número de serviços de desinfeção de contentorização, mobiliário urbano e zonas junto a locais de afl­uência mais alargada de transeuntes, em mais de uma dezena de municípios, foram adquiridos e distribuídos cem conjuntos constituídos por fatos de isolamento, semi-máscaras com ­filtros substituíveis, galochas, luvas de PVC de meia manga e óculos de proteção.

Encontram-se ainda em fase de testes diversas viseiras protetoras, que, para além de ajustáveis e confortáveis, têm de preencher os requisitos de adequação aos restantes EPI utilizados nas diversas atividades a desenvolver.

Em fase de entrega encontram-se igualmente mil máscaras de pano, laváveis e reutilizáveis, para encaminhamento junto dos trabalhadores dos serviços de apoio, dando continuidade a um projeto de sustentabilidade ambiental e responsabilidade social que a SUMA iniciou com a Gaiurb, em 2015, e que tem contribuído para o desenvolvimento de competências e empregabilidade de munícipes gaienses, através de instituições de ação social e microempresas.

Nos centros de serviços têm também vindo a ser instituídas medidas complementares de prevenção, nomeadamente a passagem do calçado de trabalho por um desinfetante, no ­final de cada turno, diminuindo a possibilidade de transporte de objetos passíveis de contaminação.