Sultanato de Omã

A atuar no mercado omanita desde 2014, através da ECOVISION, a SUMA reforça a sua posição naquela parte do globo, tendo ganho um novo concurso de gestão de resíduos, com valor de 70 milhões de euros, por um período que se estende por sete anos, com possibilidade de renovação por mais dois.

O contrato inclui um diversificado leque de operações, nomeadamente a gestão dos resíduos sólidos urbanos na região de Al Wusta; a gestão de resíduos e limpeza urbana na Zona Económica Especial de Duqm; a operação de dois aterros de resíduos sólidos – um de resíduos perigosos e o outro de não perigosos; assim como a gestão de resíduos em diversos campos petrolíferos espalhados pelo país, pertencentes à Petroleum Development Oman.

A SUMA apresentou-se a este concurso em consórcio com a TANMIA, um fundo estatal de investimento nacional, subsidiário do Fundo Soberano do Sultanado de Omã. Tanto a parceria como a intenção de adjudicação são demonstrativas da confiança depositada na organização, e do reconhecimento das suas capacidades e do trabalho que tem vindo a ser executado, constituindo-se quadro de referência na sua área de intervenção. É disso testemunho a apreciação formalizada pelo mais alto responsável do Ministério competente pela administração municipal, que regista a “contribuição de excelência e ativa participação na célere remoção de resíduos”, na província do Sur, em especial durante as principais festividades, em que a “cooperação tem tido grande impacto na população”.