Respeitar os sinais é sinal de civismo

“Respeitar os sinais é sinal de civismo!” propõe, numa linguagem universal e simplificada, abordar de forma abrangente as temáticas pró-ambientais na perspetiva da responsabilidade do produtor de resíduos (nomeadamente no que se refere à redução da sua produção na origem e ao correto encaminhamento), sinalizando e traduzindo em imagens icónicas todas as normas referentes à deposição de resíduos.

Ser aceite pelos pares e, mais ainda, ser um ponto de referência, será para muitos um motivo suficientemente distinto para praticar os preceitos da urbanidade. Mas, reforçando a questão de ser referência, e sobretudo a estranheza de não o ser, adiciona-se, nesta campanha, aos ícones, imagens de animais que traduzam os comportamentos de desresponsabilização de alguns produtores de resíduos, veiculando-se a importância de ser cidadão ativo e implicado e que é preciso “respeitar os sinais: porque isto, não é uma selva”.

Em ciclos anteriores, esta ação foi desenvolvida em 19 diferentes municípios, recorrendo a estratégias e materiais de suporte tão diversificados como apresentação PREZI, autocolantes para montras de lojas, cadernos de passatempos, monofolhas para expedição pelos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento, mini ecopontos, réguas escolares, autocolante para caixa de correio, anúncio em sacos de pão e mupis.

Neste último ciclo de trabalhos, a campanha teve lugar em Santa Maria da Feira, com recurso a autocolantes informativos nos óculos dos autocarros, intervenção junto dos estabelecimentos de educação e ensino com contacto pró-ativo e distribuição de estojos RIMA’RTE, fixação de “sinais de trânsito” nos Dias Verdes e abordagem qualitativa junto de veraneantes, com distribuição de materiais funcionais e momentos lúdicos.

Em Valença, mantêm-se publicações bimensais de anúncios num jornal local.