Regresso aos festivais de verão

Depois da intervenção, realizada no ano passado, nos festivais NOS Alive, Super Bock Super Rock e RFM Somni 2016, a SUMA voltou, este ano, a marcar presença como empresa responsável pela manutenção das melhores condições de salubridade nestes eventos.

No NOS Alive, que decorreu durante três dias, no Passeio Marítimo de Algés, a SUMA assegurou a limpeza e recolha de resíduos diferenciados, entre papel e cartão, embalagens e outros resíduos (alcatifas, madeiras, etc), num total de 8 toneladas. Este serviço envolveu 130 trabalhadores, tendo decorrido durante seis dias seguidos, com mais três dias pontuais adicionais. Também durante três dias, o Super Bock Super Rock, que teve lugar no Parque das Nações, mobilizou 35 trabalhadores que asseguraram a limpeza contínua do recinto.

No âmbito dos festivais que têm lugar em zonas balneares, o RFM Somni 2016, que decorre na praia do Relógio na Figueira da Foz, foi palco da intervenção da SUMA, com 18 trabalhadores afetos à limpeza e recolha das 43 toneladas de resíduos produzidas pelas 100 mil pessoas visitantes, ao longo dos três dias do evento, e ainda durante toda a semana de desmontagem. O Ocean Spirit, na Praia de Santa Cruz (Torres Vedras), foi outro dos festivais em contexto de praia que contou com a intervenção da SUMA. Oito trabalhadores asseguraram, durante 10 dias, a limpeza e encaminhamento e deposição de 4 toneladas de resíduos na contentorização indiferenciada e seletiva, a cargo da Sociedade Ponto Verde, que certificou este como um “eco-evento”.

Em Aveiro, e durante cinco dias, a SUMA foi responsável pela limpeza do recinto do Festival do Bacalhau, durante o qual sete trabalhadores recolheram, diariamente, cerca de 4 toneladas de resíduos, perfazendo aproximadamente 20 toneladas. Já em Ílhavo, no âmbito do Ílhavo Sea Festival 2016, cinco trabalhadores procederam, durante três dias, à limpeza do recinto, tendo recolhido cerca de 3 toneladas de resíduos gerados por 150 mil visitantes.