SUMA leva mais de 4 mil para a rua em defesa do ambiente

A SUMA já mobilizou mais de 4 mil sujeitos em marchas de protesto por mais respeito e responsabilidade face à utilização do espaço e equipamentos públicos, no que à gestão dos resíduos diz respeito, desde o início da implementação da ação “Manifestação Pacífica” em municípios clientes.

Recorrendo a uma abordagem inovadora e de “massas”, vários grupos, representantes quer da comunidade escolar, como autárquica, associativa, social, sénior e população em geral, bem como trabalhadores afetos aos serviços prestados pela SUMA, fazem uso das palavras de ordem veiculadas, que procuram implicar a população num esquema de responsabilização e heterofiscalização, palavras igualmente replicadas nos vários materiais que dão expressão a este cortejo – desde faixas, placas, viaturas dedicadas aos serviços de limpeza urbana e sensibilização ambiental, bem como t-shirts e bonés -, permitindo a propagação das várias mensagens pelos intervenientes e transeuntes.

Alertar para as vantagens individuais do correto acondicionamento e deposição dos resíduos – para as diferentes tipologias -, bem como mostrar indignação por comportamentos de negligência e desleixo no que à manutenção e limpeza do espaço público diz respeito, é o objetivo desta concentração de vozes, que já se manifestou nos municípios de Vila Nova de Gaia, Santa Maria da Feira e Figueira da Foz, onde os participantes desfilaram pelas principais artérias e centros históricos das cidades, assumindo uma postura de exigência de urbanidade e de exclusão social face ao sujeito poluidor, enquanto vizinhança que não se quer por perto.

Brevemente, também os municípios de Alcobaça e Vila Nova de Cerveira receberão esta ação, onde se espera reunir mais de 2 mil participantes.