SUMA incentiva restaurantes a “puxarem a brasa à sua sardinha”

Com o objetivo de continuar a promover a adesão e a manutenção de práticas ambientalmente responsáveis nos estabelecimentos de restauração e similares, enquanto grandes produtores de resíduos, a SUMA propôs, recentemente, um novo conceito de sensibilização para facilitar a captação de restaurantes não abrangidos pela anterior campanha de certificação e a atribuição das renovações de reconhecimento por auditoria de verificação, estimulando a que cada parceiro “Puxe a brasa à sua sardinha”, através da demonstração das suas competências cívicas no plano da gestão integrada dos resíduos gerados pela atividade comercial onde se inserem.

Destinada a proprietários, gerentes e empregados deste tipo de atividade, a ação segue o princípio da campanha predecessora, “Pratos Limpos”, envolvendo um processo informativo, de sensibilização, e de auditorias, que culminam na certificação dos estabelecimentos que obtiverem bons resultados, com pontuações 5, 4 ou 3 estrelas, indicador que atesta o envolvimento e empenho na aplicação de boas práticas.

A ação de sensibilização incide sobre a adoção de rotinas corretas de gestão de resíduos, nomeadamente a triagem, acondicionamento e deposição dos resíduos indiferenciados e recicláveis, bem como sobre temáticas transversais alusivas à manutenção das condições de higiene e salubridade, e pretende reforçar a importância do cumprimento das regras de gestão de resíduos para a manutenção de uma boa imagem, constituindo-a como um fator diferenciador para o potencial cliente e um benefício comercial.

Para além do dístico “Aqui é fixe!”, como retorno aos restaurantes bem classificados, será efetuada a divulgação dos “Restaurantes Fixes” nas redes sociais locais e da SUMA, e através de animação de rua, em zonas turísticas e eventos especializados. Serão igualmente distribuídos materiais funcionais para utilização na atividade hoteleira, como individuais, frapés e aventais.

Esta campanha foi apresentada em Ílhavo, no início de fevereiro, prevendo-se a possibilidade da sua extensão quer a municípios com anteriores processos de distinção de estabelecimentos de restauração, quer a estreantes.