SUMA ganha privatização da EGF

Após um processo que se prolongou por vários meses, a decisão conhecida no dia 18 de setembro deu a SUMA como vencedora no concurso da compra da Empresa Geral do Fomento, organismo que gere as empresas concessionárias dos sistemas multimunicipais para o tratamento e valorização dos resíduos sólidos urbanos.

Envolvendo, conjuntamente, 174 municípios, estes 11 sistemas correspondem a aproximadamente 6,4 milhões de habitantes (mais de 60% da população portuguesa), responsáveis pela produção anual de cerca de 3,7 milhões de toneladas de resíduos.

A qualidade do projeto estratégico, o conhecimento e a capacidade técnica, assim como a idoneidade da SUMA e o preço apresentado, foram os principais critérios que determinaram o reconhecimento do mérito da proposta submetida a concurso.

O resultado obtido representa um crescimento exponencial da implantação da SUMA no contexto nacional e do âmbito de atuação nas vertentes da recolha indiferenciada e seletiva de resíduos, triagem, tratamento e encaminhamento para valorização, reciclagem ou destino final com confinamento em aterro, e espelha o conhecimento técnico específico e de mercado detido pela empresa ao longo das duas décadas de serviço ao ambiente.