• Image 3
  • Image 3
  • Image 3
Expansão

Presente em 6 países e 4 continentes, a SUMA perspetiva a sua internacionalização com base numa estratégia globalizada de abordagem direta ao mercado do Ambiente e dos Resíduos.

Tecnologia

Uma aposta contínua no desenvolvimento de performances tecnologicamente avançadas e comprometidas com os valores da eficácia, eficiência e da sustentabilidade.

Formação

Forte componente formativa com responsabilidade corporativa e social, garantida por programas dinâmicos de desenvolvimento de competências internas (planos de formação do capital humano da organização) e de promoção dos perfis de urbanidade e cidadania ativa das populações abrangidas (através de projetos de Educação e Sensibilização Ambiental).

Sustentabilidade

Orientação para a melhoria continua do sistema de gestão e processos operativos, para a salvaguarda ambiental e da qualidade de vida das populações servidas.

Testemunhos

  • Inácio Ribeiro

    Presidente da Câmara Municipal de Felgueiras (2014)

    «As parcerias que desenvolvemos, e no caso concreto e em apreço, com a SUMA, permitem-nos uma eficiente gestão da limpeza urbana, bem como a dinamização de projetos e políticas de sensibilização ambiental, como o Sabientar e a LIXOTECA, entre outros, capazes de potenciar uma constante melhoria da qualidade de vida.»

  • Joaquim Monteiro da Mota e Silva

    Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto (2014)

    «Efetivamente, Celorico de Basto é uma terra com um ar puro invejável e, por isso, o executivo municipal manterá a estratégia de desenvolvimento sustentado bem delineada, com prestações de serviços de qualidade como os que a SUMA nos oferece. Este é de facto um ponto crucial estabelecido nesta parceria bem-sucedida.»

FAQ

Por que devo separar os resíduos recicláveis?


Os cidadãos têm o dever de participar ativamente na correta triagem (separação), acondicionamento, encaminhamento e deposição dos resíduos. É através da reciclagem dos resíduos que podemos reutilizá-los como matéria-prima no fabrico de novos produtos, diminuindo assim o consumo de recursos naturais, muitos deles escassos, e reduzindo a necessidade de aterros sanitários. Separar os resíduos para valorização permite também acondicioná-los em casa durante mais tempo, reduzindo o número de idas ao contentor e ganhando mais tempo para si. Cumpra a sua parte na defesa dos seus interesses e do meio ambiente; consulte o regulamento do seu município.


Quais as vantagens da reciclagem?


Grande parte do que é descartado não é lixo, são recursos suscetíveis de serem reintroduzidos no sistema económico e usados na produção de novos produtos, materiais ou substâncias para a mesma finalidade ou outras diferenciadas. Esta reintrodução dos recursos contidos nos materiais em final de vida – triados e encaminhados para as fileiras da reciclagem através dos sistemas de recolha seletiva -, permite a diminuição da quantidade de resíduos depositada em aterro, a redução da quantidade de recursos naturais consumidos - há menor extração de matérias-primas, menor consumo de água e energia nos processo produtivos que integram a valorização de resíduos -, a poupança no erário público (menos custos com recolha e tratamento de lixo), a criação de postos de trabalhos - estima-se que possam ser gerados mais de meio milhão de empregos até 2020 relacionados com a valorização -, e a obtenção de produtos que, por integrarem resíduos no ciclo de fabrico, são mais baratos e inovadores.


Como se separam os resíduos e onde se depositam?


Cada um de nós deve separar o “lixo” que produz mediante o tipo de material que o constitui. Devemos também acondicioná-lo corretamente e encaminhá-lo para o contentor específico. Todos ganhamos com isso individual e coletivamente: a reciclagem permite fazer poupanças domésticas, autárquicas e nacionais.

a) Papel e Cartão – No contentor azul do ecoponto deve colocar as embalagens de cartão, o papel de embrulho e de escrita, jornais e revistas. O papel não deve ser amachucado, para não ocupar tanto espaço, e as embalagens devem ser devidamente espalmadas.

b) Plástico e Metal - No contentor amarelo do ecoponto deve depositar apenas as embalagens e sacos de plástico, latas de conserva, de bebida e de spray, garrafas de óleo alimentar, esferovite limpa, tabuleiros de alumínio, aerossóis vazios e embalagens de cartão para alimentos líquidos. As embalagens devem ser escorridas e espalmadas. Se necessário, para evitar maus cheiros, pode passá-las por água.

c) Vidro – No contentor verde do ecoponto são depositadas as garrafas, frascos e boiões de vidro. As embalagens devem ser escorridas e as rolhas e cápsulas retiradas. Se necessário, para evitar maus cheiros, pode passá-las por água.

d) Pilhas – As pilhas, baterias e acumuladores devem ser depositados nos pilhões disponibilizados pelas Autarquias, nos seus ecopontos e / ou ecocentros, ou nas caixas de recolha colocadas em hiper e supermercados, retalhistas e outras instituições.

e) Resíduos Orgânicos – Sempre que possível, este tipo de resíduo (restos de alimentos, cortes de jardim, cinzas e sobras de atividades agrícolas) deve ser reaproveitado como composto orgânico (adubo). Na impossibilidade de valorização deste material, a opção é encaminhar para o contentor de indiferenciados.

f) Resíduos Indiferenciados – Todos os resíduos que não podem ser encaminhados para valorização por reciclagem ou por compostagem. Os sacos devem ser bem fechados e acondicionados, de modo a evitar maus cheiros e a atração de roedores e insetos. Existem sistemas municipais que possuem soluções para encaminhamento de outros tipos de resíduos, como óleos alimentares usados, rolhas de cortiça, pneus, toneres, resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, entre outros. Contacte o seu município e descubra que outros resíduos podem ser valorizados.


SUMA na Meo Kids


O reconhecimento da eficácia e da capacidade de mobilização comportamental da educação ambiental promovida pela SUMA e a crescente importância que as temáticas de prevenção para a preservação do ambiente assumem na formação cívica das crianças estiveram na origem da criação de uma área customizada de sensibilização para o exercício da cidadania ativa e do ambiente, ficando a SUMA com a responsabilidade da conceção e gestão de conteúdos para o serviço que sustenta as atividades do MEO Kids nesta vertente.